sexta-feira, 2 de dezembro de 2011


O lugar de Fundoais em 1914
Pintura a óleo sobre tela de Lima Machado Pereira (1877-1945).

Bibliografia cinfanense #10


 Alves, Maria José Galhano; Mota, Teresa; Osório, Conceição- Amândio Barbedo Galhano: 1908-1991. Uma vida, uma causa. Porto: CVRVV, 2005. ISBN 972-97940-4-9.

Foi recentemente (2005) lançado um catálogo alusivo à vida e obra do engenheiro agrónomo Amândio Barbedo Galhano (1908-1991) ligado à Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes. Irmão do antropólogo e fundador do Museu de Etnologia em Lisboa, Fernando Galhano (1904-1995) eram ambos descendentes de famílias de Cinfães (mais propriamente do lugar das Pias). Os Barbedos constituíam um clã com certa notabilidade na região. Foram médicos, eclesiásticos, advogados  e comerciantes, nomeadamente alguns deles destacados ourives na cidade do Porto, onde tinham loja aberta na rua das Flores. De um destes ramos de comerciantes, descendia o Eng.º Amândio Barbedo, como ele próprio refere: "Se na família de meu pai havia certas maneiras menos preconceituosas, a de minha mãe era genuinamente burguesa - avô de cepa duriense [*] com loja de ourives na Rua de Flores e avó saída de negociantes de mercearia por grosso na Rua de São João."
Embora o catálogo não refira expressamente a ligação a Cinfães (o que muito nos admira, não obstante publicar-se uma foto da casa dos Barbedos nas Pias, na página 21), certamente que o ambiente rural do vale do Bestança estimilou a sua curiosidade pela agronomia, curso que seguiu e onde singrou numa florescente carreira ligada à vitivinicultura.

[*] Embora se não refira, pode tratar-se de João Pereira Barbedo noticiado n'O Patriota Portuense em 1821: "João Pereira Barbedo, ourives do ouro, morador na rua das Flores desta cidade, declara ser falsa a notícia, inscrita no Astro da Luzitania, de que lhe aparecerem, algumas das peças que lhe roubara, na noite de 23 de Janeiro […], O Patriota Portuense, n.º 48 (1821).

Speech by ReadSpeaker