sexta-feira, 1 de julho de 2011

Uma cura milagrosa em Alhões.

Os habitantes do concelho de Cinfães, antes e depois de 1855, sempre se encomendaram, a si, à sua família e aos seus animais, a vários patronos e matronas, sobretudo à Virgem, mãe e auxiliadora. E não acorreram apenas aos santuários locais, como o da Senhora das Cales, em São Cristóvão, ou o da Senhora da Assunção, em Ruivais, Ferreiros. Iam multidões de cinfanenses às grandes romarias marianas, fosse a Lamego, à Senhora dos Remédios ou à Senhora da Lapa, nos planaltos da Nave. O caso de milagrosa cura de um cinfanense natural de Alhões, graças à intervenção de Nossa Senhora da Lapa ficou registado como memória de uma devoção que ultrapassou montes e vales:

"Manuel António Corrêa, de Alhões, concelho de Sinfães, achando-se, havia seis mezes, atacado de sezões, recorreu com toda a confiança a N. Senhora da Lapa, promettendo vir visitá-la no dia 11 de janeiro, se melhorasse. Com effeito, desde esse dia começou a trabalhar, e nunca mais foi acomettido d'essa doença. Para esta cura não tomou medicamentos alguns."

FERREIRA, Francisco Pinto, padre - Annaes de Nossa Senhora da Lapa. Lisboa: Papelaria Lá Becarre, 1901, p. 24.

Speech by ReadSpeaker