quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Bibliografia cinfanense: Cinfães. Subsídios para uma Monografia do Concelho, 1954


Disponibilizámos, via facebook, a digitalização de todo o material gráfico publicado em GUIMARÃES, Bertino Daciano R. S. - Cinfães (Subsídios para uma monografia do concelho). Porto: Junta de Província do Douro Litoral, 1954. Trata-se da primeira obra monográfica sobre o município de Cinfães pós-1855. Embora tenha sido escrita com o espírito do Estado Novo, privilegiando, por exemplo, as tradições populares e o folclorismo, consegue reunir um interessante conjunto de documentos históricos, não obstante o seu carácter avulso e, por vezes, cronologicamente descontextualizado. Interessa, sobretudo, o acervo fotográfico publicado (cujos originais desconhecemos o paradeiro) (*), por testemunhar uma época e permitir a caracterização de elementos estruturais arquitectónicos e paisagísticos entretanto desaparecidos. Esta monografia foi confiada a um obscuro publicista e musicólogo do Porto, chamado Bertino Daciano Rocha da Silva Guimarães (nasc. 10-11-1901). Licenciado em Ciências Económicas e Financeira, Bertino Daciano foi professor da Escola Comercial Mousinho da Silveira e director do Instituto de Cegos do Porto. A sua obra é vasta, e entre os vários títulos publicados entre 1921 e 1957, contam-se algumas monografias locais, decerto trabalhos encomendados pela Junta de Província do Douro Litoral que, como todas as congéneres, pretendia estimular sobretudo os estudos etnográficos, tão ao gosto da Ditadura. O frontispício do exemplar que reproduzimos e que integra o acervo da nossa biblioteca, pertenceu a Guilherme Giese, um linguista alemão, especialista em estudos ibéricos, a quem a Junta de Província ofereceu este exemplar, talvez numa das deslocações de Giese ao nosso país.
*Nota: as fotografias foram tiradas ou pertenciam a Nicolau Pinto (fotógrafo profissional de Cinfães), Júlio Bertino (Porto), Jaime de Castro Pinto Bravo  e Dr. Armando de Mattos, etnógrafo ligado à Junta de Província do Douro Litoral.

Speech by ReadSpeaker